fachada O Criança em Foco oferece propostas que têm como finalidade colocar o saudável desenvolvimento da criança no centro da atenção da família e dos profissionais que auxiliam na dinâmica da casa e da escola. Busca despertar a capacidade de observação de cada um, fortalecer os vínculos afetivos em torno das crianças em tenra idade e fornecer aos seus cuidadores as informações a respeito dos mecanismos da infância, suas necessidades e urgências, a fim de propiciar um espaço próprio para o desabrochar de potencialidades. Visa ainda ampliar a comunicação entre todos os adultos envolvidos na formação e nos cuidados diários, incentivando a unidade de linguagem com a criança.

A metodologia 1,2,3 e Já propõe um projeto de Educação para o Cuidado, proporcionando o contato gradativo com outras crianças, por fases do desenvolvimento, entre figuras de apego confiáveis, seguras e que recebem suporte e formação profissional permanentes.
Nosso projeto pedagógico é sócio-interacionista, atrelado às àreas da Teoria do Apego, da Mediação de Aprendizagem, da Neurociência e da Clínica de Psicanálise com crianças.
01 02
Nosso Espaço de Desenvolvimento permite aos pais um estreitamento de vínculos afetivos e maior conhecimento das fases de desenvolvimento de seus bebês e crianças pequenas através da observação e vivências compartilhadas. Leia Mais...
05 06 Os “quatro pilares da educação”, expressão nascida do relatório da Unesco sobre a educação do futuro, publicado em 1999, sob a direção de Jacques Delors, trazem as dimensões inseparáveis da educação em sua perspectiva integral: aprender a aprender, aprender a fazer, aprender a ser e aprender a conviver. Leia Mais...
03 04 Ao longo de muitos anos de acompanhamento de pais de bebês e crianças bem pequenas, com frequência recebemos uma demanda grande dos pais sobre outras alternativas de cuidado e educação, tão cuidadosa como a que vimos oferecendo em nosso Espaço de Desenvolvimento e em nosso criterioso Curso de Formação de Babás. Leia Mais...
07 08
Atendimento clínico especializado em Depressão Pós-parto, Distúrbios de sono e alimentares, Distúrbios comportamentais, Transtornos do desenvolvimento infantil, Dificuldades na adaptação escolar e habilidades sociais. Leia Mais...

Tempo de qualidade

Conhecer o seu bebê é o primeiro passo para estimular o desenvolvimento

Uma vez por semana, a advogada Fernanda Franco e o filho Pedro, de três meses e meio, têm um encontro especial. Com a intermediação da psicóloga Fernanda Roche, a mamãe de primeira viagem tem a oportunidade de observar melhor o seu bebê, reconhecer as suas reações e aprender novas maneiras de estimular o desenvolvimento de seu filho de forma integral. O curso ‘Conhecendo o seu Bebê’ acontece no espaço de desenvolvimento Criança em Foco, tem cinco módulos para o entendimento e observação do desenvolvimento emocional, motor, perceptivo e de hábitos de rotina, além de duas vivências práticas que incluem massagem e estimulação.

“Você pode colocá-lo de bruços e colocar os bracinhos para frente”, diz a psicóloga, enquanto coloca Pedro na posição adequada para facilitar o giro do bebê no chão. “Assim você o ajuda a rolar sobre o próprio corpo”, ensina. Não demora muito para que Pedro faça sozinho o movimento de rolar sobre o tapete, uma vez que os bracinhos estejam na posição indicada. “Você tem que colocar os brinquedos numa distância que represente um desafio, mas que, ao mesmo tempo, não o faça desanimar.”

“O que mais gosto no curso é que me ajuda a focar na perspectiva do bebê. Geralmente, recebemos muitas regras e conselhos da família e dos amigos sobre como agir, mas não entendemos o que o bebê está sentindo. A psicóloga me ajuda a compreender melhor as necessidades do Pedro e me orienta a conversar sempre com ele”, conta a mãe.

Pais suficientemente bons

“Os pais levam suas expectativas, observações e angústias em relação aos primeiros tempos com o bebê. Aprendem a identificar os sentimentos presentes, como amor e raiva, e como contê-los adequadamente para que o bebê possa fazer, aos poucos, a integração destes sentimentos, importante para a construção de sua personalidade”, avalia Fernanda Roche. “Revemos os conceitos de ‘pais perfeitos’, oferecendo a alternativa de que possam ser o que os bebês esperam, ou seja, ‘pais suficientemente bons'”, destaca. A psicóloga salienta que é fundamental que o casal mantenha o vínculo afetivo original que deu oportunidade para o bebê vir ao mundo. “O bebê é o terceiro nesta família em formação e precisa encontrar o seu lugar”, conclui.

Login